Paróquia Santa Luzia

Paróquia Santa Luzia
...

16 de jun de 2012

Imaculado Coração da Virgem Santa Maria (MO)

Evangelho Lucas 2,41-51
41Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, para a festa da Páscoa. 42Quando ele completou doze anos, subiram para a festa, como de costume. 43Passados os dias da Páscoa, começaram a viagem de volta, mas o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais o notassem.
44Pensando que ele estivesse na caravana, caminharam um dia inteiro. Depois começaram a procurá-lo entre os parentes e conhecidos. 45Não o tendo encontrado, voltaram para Jerusalém à sua procura. 46Três dias depois, o encontraram no Templo. Estava sentado no meio dos mestres, escutando e fazendo perguntas.
47Todos os que ouviam o menino estavam maravilhados com sua inteligência e suas respostas. 48Ao vê-lo, seus pais ficaram muito admirados e sua mãe lhe disse: “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura”. 49Jesus respondeu: “Por que me procuráveis? Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai?” 50Eles, porém, não compreenderam as palavras que lhes dissera. 51Jesus desceu então com seus pais para Nazaré, e era-lhes obediente. Sua mãe, porém, conservava no coração todas estas coisas.


Comentário ao Evangelho do dia feito por São João Eudes (1601-1680), presbítero, pregador, fundador de institutos religiosos. O coração admirável, livro 9, cap. 4

«Sua mãe guardava todas estas coisas no seu coração»
De entre as festas dedicadas a Virgem Maria, a que celebra o seu coração é como o coração e a rainha das outras, pois o coração é a sede do amor e da caridade. Qual a razão desta solenidade? O coração desta singular e amadíssima Filha do Pai Eterno; o coração da Mãe de Deus; o coração da Esposa do Santo Espírito; o coração da excelente Mãe de todos os fiéis. É um coração ardente de amor para com Deus, totalmente inflamado de caridade por nós.


Todo ele é amor por Deus, porque nada mais amou a não ser Deus, e o que Deus queria que amasse n'Ele e por Ele. Todo ele é amor, porque a bem-aventurada Virgem Maria sempre amou a Deus com todo o coração, toda a sua alma e todas as suas forças (Mc 12,30). Todo ele é amor porque, para além de Maria sempre ter querido tudo o que Deus queria e nunca o que Ele não queria, foi sempre com grande júbilo que voluntariamente cumpriu a amável vontade do Senhor.


Este coração é amor puro por nós todos. Ela ama-nos com o mesmo amor com que ama a Deus, porque é Deus que Ela vê em nós e que em nós ama. E ama-nos com o mesmo amor com que ama o Homem Deus, seu filho Jesus. Porque Ela sabe que Ele é o nosso chefe, a nossa cabeça, e que nós somos os Seus membros (Col 2,19) e, consequentemente, que somos um só com Ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário