Paróquia Santa Luzia

Paróquia Santa Luzia
...

31 de mai de 2012

Recortes

Começar é de todos; perseverar, de santos. Que a tua perseverança não seja consequência cega do primeiro impulso, fruto da inércia; que seja uma perseverança refletida. (S. Josemaría Escrivá. Caminho, 983)

As "revoluções" dos homens e a Revolução dos Santos

João Paulo I, na catequese que realizou no seu curto pontificado, mencionou a exemplar história das dezesseis carmelitas martirizadas durante a Revolução francesa e beatificadas por Pio X. Consta que durante o processo se pediu que fossem condenadas à morte “por fanatismo”. Uma delas perguntou ao juiz: “Que quer dizer fanatismo?”, e ele respondeu: “A vossa tola pertença à religião”. Pronunciada a sentença, enquanto eram conduzidas ao cadafalso, cantavam hinos religiosos; chegando ao lugar da execução, ajoelharam-se uma após a outra diante da Superiora para renovarem o seu voto de obediência. Depois entoaram o Veni Creator; o canto ia-se tornando mais fraco à medida que as cabeças caíam sob a guilhotina. Ficou por último a Superiora, cujas derradeiras palavras foram estas: “O Amor sempre será vitorioso, o amor tudo pode” (João Paulo I,Angelus, 24-IX-1978). Sempre foi assim. (Francisco F. Carvajal. Falar com Deus)

30 de mai de 2012

Recortes

"O homem de juízo converte a desgraça em ventura, o tolo muda a fortuna em miséria." (Marquês de Maricá)

28 de mai de 2012

Recortes

"E mesmo que alguma vez, embora sigamos a Cristo por amor, tudo nos pareça custar um pouco mais, far-nos-á muito bem repetir alguma jaculatória que nos ajude a pensar no prêmio: Vale a pena! Vale a pena! Vale a pena! A esperança fortalece-se e o caminhar torna-se seguro." (Francisco F. Carvajal. Falar com Deus. Meditação.)

26 de mai de 2012

Recortes

Painel Pentecostes. Paróquia Santa Luzia. Goiânia-GO
“porque na vida de Cristo, o Calvário precedeu a Ressurreição e o Pentecostes, e esse mesmo processo se deve reproduzir na vida de cada cristão [...]. O Espírito Santo é fruto da Cruz, da entrega total a Deus, da procura exclusiva da sua glória e da completa renúncia a nós mesmos” (S. Josemaría Escrivá, É Cristo que passa, 137)

25 de mai de 2012

Vinde Espírito Santo

Então apareceram línguas como de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. (Atos 2, 3)


Painel Pentecostes. Matriz Santa Luzia - Goiânia-GO

Na Escola de Maria X


Recortes (ainda que os frutos demorem)

“A fé é um requisito imprescindível no apostolado, que muitas vezes se manifesta na constância em falar de Deus, ainda que os frutos demorem em vir. Se perseverarmos, se insistirmos, bem convencidos de que o Senhor assim o quer, também à tua volta, por toda a parte, se irão notando sinais de uma revolução cristã: uns haverão de entregar-se, outros tomarão a sério a sua vida interior, e outros – os mais fracos – ficarão pelo menos alertados” (Josemaría Escrivá, Sulco, n. 207)

24 de mai de 2012

24 de maio, 32 anos de criação da Paróquia

Foi no dia 24 de maio de 1980 que Dom Fernando Gomes dos Santos assinou o decreto de criação da paróquia Santa Luzia. São 32 anos de história. Agradecemos a Deus por todas as lideranças, colaboradores, administradores e membros que compõem esta porção do Povo de Deus que está no conjunto Novo Horizonte e nas quartro comunidades.

22 de mai de 2012

Na Escola de Maria VIII


Recortes

(Dai-nos, Senhor, o Dom da Fortaleza...)
“importa muito, e tudo, uma grande e firme determinação de não parar até chegar à fonte, venha o que vier, suceda o que suceder, custe o que custar, murmure quem murmurar; quer se chegue ao fim, quer se morra no caminho ou não se tenha coragem para os trabalhos que nele se encontrem; ainda que o mundo se afunde” (Santa Teresa, Caminho de perfeição, 21, 2;)

19 de mai de 2012

Na Escola de Maria VI


Recortes

“Entre os dons do Espírito Santo, diria que há um de que todos nós, cristãos, necessitamos especialmente: o dom da sabedoria, que nos faz conhecer e saborear Deus, e nos coloca assim em condições de poder avaliar com verdade as situações e as coisas desta vida” (S. Josemaría Escrivá, É Cristo que passa, n. 133)

Recortes

“Lancemo-nos com nossas faltas e pecados no abismo, no oceano de misericórdia. Jesus se compadece de nossas misérias, conhece a fundo nosso pobre coração. Assim, pois não temas, porque o temor seca o amor.” (Santa Teresa dos Andes)

Senhor, que queres de mim?

Pequeno exorcismo de São Leão XIII

Oração a São Miguel Arcanjo


(recomenda-se orar diariamente)
São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, sede o nosso refúgio contra as maldades e ciladas do demônio. Ordene-lhe Deus, instantemente o pedimos, e vós, príncipe da milícia celeste, pela virtude divina, precipitai no inferno a satanás e aos outros espíritos malignos, que andam pelo mundo para perder as almas. Amém

Na Escola de Maria V


17 de mai de 2012

NA ESCOLA DE MARIA (IV)

Recortes

Supera-te ante os obstáculos. - A graça do Senhor não te há-de faltar: (...) - passarás através dos montes!

Que importa que de momento tenhas de restringir a tua atividade, se em breve, como mola que foi comprimida, chegarás incomparavelmente mais longe do que nunca sonhaste?
(São Josemaría, Caminho, 12)

14 de mai de 2012

Na Escola de Maria (I)


Recortes

Viver segundo o Espírito Santo é viver de Fé, de Esperança, de Caridade; é deixar que Deus tome posse de nós e mude os nossos corações desde a raiz, para os fazer à sua medida. Uma vida cristã madura, profunda e firme não é coisa que se improvise, porque é fruto do crescimento em nós da graça de Deus. (São Josemaria, Cristo que Passa)

O que a Igreja diz sobre a doação de órgãos?

Doação de órgãos e tecidos
 
A transplantação de órgãos é moralmente aceitável com o consentimento do doador e sem riscos excessivos para ele. Para o ato nobre da doação de órgãos depois da morte, deve acertar-se plenamente a morte real do doador. (Catecismo da Igreja Católica. 476)
 

No dia 29 de agosto do ano 2000 o papa João Paulo II foi convidado para falar aos participantes do 18º Congresso Internacional sobre Transplantes. Ali, diante das mais diversas “autoridades” no assunto o papa fez valer sua autoridade moral para refletir sobre este tema.

De onde a Igreja parte para se pronunciar sobre esta “complexa e delicada temática dos transplantes”? Parte justamente do pressuposto de que a vida do ser humano deve ser sempre preservada em sua integridade, tendo por base os critérios do Evangelho. “Eu vim para que todos tenham vida e tenham em abundância” (Jo 10, 10). A vida, de fato, é o bem mais precioso que o Divino Criador nos deu e deve ser cuidada em todos os seus aspectos. E isso inclui os aspectos espirituais e físicos.


A doação de órgãos e tecidos, desde que feita obedecendo critérios éticos é, não apenas moralmente aceita, como também recomendada. É sempre um gesto de doação e entrega e, lembra o João Paulo II, “merece particular apreço a doação de órgãos feita, segundo formas eticamente aceitáveis, para oferecer uma possibilidade de saúde e até de vida a doentes, por vezes já sem esperança”.


Ao se deparar com este tema o cristão é chamado a se posicionar a luz dos princípios do Evangelho e da Igreja. Naquele Congresso, realizado em Roma, o papa chama a atenção do mundo para o fato de que, “...como se verifica em qualquer conquista humana, também este setor especial da ciência médica, apesar de oferecer toda a esperança de saúde e de vida a muitos, não deixa de apresentar alguns pontos críticos, que requerem ser examinados”. Entre as preocupações trazidas destacam-se: a questão de como a ciência “enxerga” o corpo humano que, afinal, não pode ser considerado apenas como um conjunto de tecidos, órgãos e funções... Ele é parte constitutiva da pessoa... ". ( Donum Vitae. Congregação para a Doutrina da Fé). Há ainda questões éticas como a apressar a constatação da morte cerebral de pacientes para satisfazer, não poucas vezes a interesses econômicos. Além, é claro do famigerado comércio de órgãos.


Enfim, como em todos os campos, é preciso acreditar no ser humano e promover a vida tão querida por Deus. Num mundo programado para os que são “espertos”, o cristão não pode deixar de dar sua contribuição, sem abrir mão da consciência crítica, própria do profeta. Afinal “a doação de órgãos é uma forma peculiar de testemunho da caridade. Numa época como a nossa, com frequência marcada por diversas formas de egoísmo, torna-se cada vez mais urgente compreender quanto é determinante para uma correta concepção da vida, entrar na lógica da gratuidade." (Bento XVI. Aos Participantes do Congresso Internacional sobre doação de órgãos. 7 de novembro de 2008).

Para ilustrar, partilho esta história que li:
"Faz muitos anos, quando trabalhava como voluntário no Hospital de Stanford, conheci uma menininha chamada Liz que sofria de uma estranha enfermidade. Sua única chance de recuperar-se aparentemente era uma transfusão de sangue do seu irmão de cinco anos, que havia sobrevivido milagrosamente da mesma enfermidade e havia desenvolvido anticorpos necessários para combater a enfermidade. O doutor explicou ao menino a situação da sua irmã e lhe perguntou se estaria disposto a doar seu sangue à sua irmã... Eu o vi duvidar por um momento antes de dar um grande suspiro e dizer: 'Sim... eu o darei, se isto salvar a Liz'. Enquanto a transfusão continuava, ele permanecia recostado em uma cama junto a da sua irmã, sorrindo, enquanto nós assistíamos a ele e sua irmã, vendo retornar a cor à face da menina e a do menino se empalidecer... Então, seu sorriso desapareceu... Ele olhou bem para o doutor e perguntou, com voz temerosa: 'Doutor, a que horas começarei a morrer?' ...Por ser menino, ele não havia compreendido o doutor... pensava que ele daria todo o seu sangue à sua irmã... E mesmo assim, o dava..."

Pe Elenivaldo Manoel dos Santos.
Adm. Paroquial da Paróquia Santa Luzia, Novo Horizonte, Goiânia.

12 de mai de 2012

Parabéns àquelas que têm o melhor trabalho do mundo!

Capela no Iraque dedicada a mais de 900 cristãos assassinados desde 2003

Recortes

Olhai: para a nossa Mãe, Santa Maria, jamais deixamos de ser pequenos, porque Ela nos abre o caminho até ao Reino dos Céus, que será dado aos que se tornam meninos. De Nossa Senhora nunca nos devemos afastar. Como a honraremos? Tendo intimidade com Ela, falando com Ela, manifestando-lhe o nosso carinho, ponderando no nosso coração os episódios da sua vida na terra, contando-lhes as nossas lutas, os nossos êxitos e os nossos fracassos. (S. Josemaría Escrivá. Amigos de Deus, 290)

11 de mai de 2012

Recortes

Seria uma falsa caridade, diabólica, mentirosa caridade, ceder em matéria de fé. "Fortes in fide", fortes na fé, firmes, como exige S. Pedro.

Não é fanatismo, mas simplesmente viver a fé: não significa desamor para ninguém. Cedemos em tudo o que é acidental, mas na fé não cabe a cedência: não podemos dar o azeite das nossas lâmpadas, porque depois vem o Esposo e encontra-as apagadas. (S. Josemaría Escriva. Forja 131)

9 de mai de 2012

Recortes

“O amigo verdadeiro não pode ter duas caras para o seu amigo; a amizade, se deve ser leal e sincera, exige renúncia, retidão, troca de favores, de serviços nobres e lícitos. O amigo é forte e sincero na medida em que, de acordo com a prudência sobrenatural, pensa generosamente nos outros, com sacrifício pessoal. Do amigo espera-se correspondência ao clima de confiança que se estabelece na verdadeira amizade; espera-se o reconhecimento do que somos e, quando necessário, a defesa clara e sem paliativos”. (Josemaría Escrivá, Carta, 11-III-1940, citado por J. Cardona, em Gran Enciclopedia, Rialp, voz Amistad II)

Programação da Escola de Maria 2012

PARÓQUIA  SANTA  LUZIA:

Escola de Maria 2012: 15-17/5 (ter. a qui.)

15 – Hora Santa, 15h || Missa na Matriz, 19h || Escola de Maria, 19h45

16 – Hora Santa, 15h || Missa na Matriz, 19h || Escola de Maria, 19h45

17 – Hora Santa, 15h || Missa na Matriz, 19h || Escola de Maria, 19h45

Intenções do padre para o mês de maio

INTENÇÕES DO PADRE ELENIVALDO PARA O MÊS DE MAIO

(ESTAMOS PEDINDO ORAÇÕES PELAS SEGUINTES INTENÇÕES)

-“ESCOLA DE MARIA” (15, 16 e 17/5);
-EQUIPES DE SERVIÇO DO ENCONTRO DE CASAIS COM CRISTO;

-MÃES ATRIBULADAS;
-DEPENDENTES QUÍMICOS;

-MÃES FALECIDAS.








GRAÇAS E LOUVORES DE DEEM AGORA E EM CADA MOMENTO – AO SANTÍSSIMO E DIVINÍSSIMO SACRAMENTO

Alegres vamos à casa do Pai...

E Te peço: Senhor, cuida do Teu rebanho. Apascenta aqueles por quem destes a vida. E então me respondes: - Filho, tu me amas? Apascenta as minhas ovelhas! E neste diálogo descubro que à minha pequena e insignificante alma, jamais faltará vossa poderosa voz. A voz do Bom Pastor. Então, Te sigo. (Pe Elenivaldo)


Mesmo na tempestade, mesmo que se agite o mar...

Recortes

… o abandono leva-nos a Deus.
Eu sou muito jovem, mas às vezes me parece que já sofri muito. Então, nesses momentos de confusão, quando o presente me era tão doloroso e o futuro me parecia ainda mais obscuro, eu fechava os olhos e me abandonava como uma criança nos braços daquele Pai que está nos céus.(Santa Elisabeth da Trindade)

6 de mai de 2012

Recortes

 “Que mais queres, ó alma, e que mais procuras fora de ti, se dentro de ti tens as tuas riquezas, os teus deleites, a tua satisfação [...], o teu Amado, Aquele que a tua alma deseja e busca? Rejubila-te e alegra-te no teu recolhimento interior com Ele, pois o tens tão perto” (São João da Cruz, Cânticos espiritual, canto 1)

5 de mai de 2012

Recortes

Compreende-se muito bem a impaciência, a angústia e os anseios inquietos daqueles que, com alma naturalmente cristã, não se resignam perante as situações de injustiça pessoal e social que o coração humano é capaz de criar.
Tantos séculos de convivência entre os homens, e ainda tanto ódio, (...) tanta destruição acumulados em olhos que não querem ver e em corações que não querem amar. (S. Josemaría Escrivá, É Cristo que passa, 111)

3 de mai de 2012

Recortes

“Não vos extravieis no meio do nevoeiro, antes escutai a voz do pastor. Retirai-vos para os montes das Santas Escrituras; ali encontrareis as delícias do vosso coração e não achareis nada que vos possa envenenar ou fazer mal, pois ricas são as pastagens que ali se encontram” (Santo Agostinho, Sermão 46 sobre os pastores)

1 de mai de 2012

Recortes

Pétalas à Rainha

Senhora
Muitas vezes e de muitos modos
Te incomodamos com nossos clamores.
És nossa Mãe
E aprendemos que nas horas de "aperto"
Gritamos por nossa mãe.

Mas aqui vos agradeço!
Por ser assim tão terna
Tão presente,
Tão real em minha vida.

Toma então, Senhora,
Meu ministério
Meus sonhos e projetos
Minha saúde e as realidades de minha vida.
Tudo é vosso
Toma, finalmente, a mim mesmo.

Contentar-me-ia em ser somente seu súdito, ó Minha Rainha!
O mais humilde e pronto de seus vassalos.

Faça-se em mim aquilo que lhe aprouver.
Sei que, como Mãe, haverá de dar-me somente o que for bom.
Diga ao Teu Divino Filho que o amo
E quero somente o que me for necessário para chegar ao Paraíso.
A bênção minha Mãe, minha Rainha, minha Senhora, minha Dona!

Pe Elenivaldo (1 de maio de 2012)