Paróquia Santa Luzia

Paróquia Santa Luzia
...

31 de out de 2012

Recortes


“Sê alma de Eucaristia! Se o centro dos teus pensamentos e esperanças estiver no Sacrário, filho, que abundantes os frutos de santidade e de apostolado!” (S. Josemaría Escrivá, Forja, n. 835)

Recortes

“Se tendes confiança nEle e ânimos animosos, que Sua Majestade é muito amigo disto, não tenhais medo de que vos falte coisa alguma” (Santa Teresa, Fundações, 27, 12)

30 de out de 2012

Terrorista suicida explode carro-bomba em igreja católica durante a missa

Enquando muitos aqui reclamam do calor...


(Nigéria)
Pelo menos dez mortos e 145 feridos, registaram-se no domingo, 28 de outubro, na Nigéria, onde mais uma vezes uma comunidade cristã foi alvo de um atentado terrorista seguido por represálias contra muçulmanos que teriam, por sua vez, causados vítimas.
 
Aconteceu em Kaduna, a capital do homônimo Estado nigeriano, onde um terrorista suicida conduzindo um carro armadilhado se fez explodir contra a igreja católica de Santa Rita, onde se estava a celebrar a missa dominical.
 
No norte da Nigéria seguem-se há décadas conflitos de tipo étnico e econômico, mas que estão a adquirir cada vez mais características de uma violência de matriz pseudo-religiosa. Neste contexto inserem-se os ataques que há muito tempo têm como alvo as comunidades cristãs. (Fonte: L’Osservatore Romano)

 

27 de out de 2012

Recortes

E quando partirmos deste mundo, “teremos que ter deixado impressa a nossa passagem, tornando a terra um pouco mais bela e o mundo um pouco melhor.” ( Georges Chevrot, O Evangelho ao ar livre)

25 de out de 2012

Recortes

“O que muitos combatem não é o verdadeiro Deus, mas a falsa idéia que fizeram de Deus: um Deus que protege os ricos, que só sabe pedir e encostar à parede, que sente inveja do nosso progresso, que espia continuamente do alto os nossos pecados para ter o prazer de castigá-los [...].
“Deus não é assim: é justo e bom ao mesmo tempo; é Pai também dos filhos pródigos, que deseja ver não mesquinhos e miseráveis, mas grandes, livres, criadores do seu próprio destino.(Card. Albino Luciani/Futuro João Paulo I. Ilustríssimos senhores)

24 de out de 2012

Recortes

“Se numa cidade se acendesse nos pontos mais díspares o fogo que Jesus trouxe à terra, e esse fogo resistisse ao gelo do mundo pela boa vontade dos seus habitantes, em pouco tempo teríamos a cidade incendiada de amor de Deus. (...) O fogo que Jesus trouxe à terra é Ele próprio... (Chiara Lubich, Meditações)

23 de out de 2012

Recortes

O demônio é forte com quem o teme, mas é fraquíssimo com quem o despreza. (Padre Pio)

Recortes

“Devemos convencer-nos de que o maior inimigo da rocha não é a picareta ou o machado, nem o golpe de qualquer outro instrumento, por mais contundente que seja: é essa água miúda, que se infiltra, gota a gota, por entre as fendas do penhasco, até arruinar a sua estrutura.
O maior perigo para o cristão é desprezar a luta nessas escaramuças que calam pouco a pouco na alma, até a tornarem frouxa, quebradiça e indiferente, insensível aos apelos de Deus” (S. Josemaría Escrivá, É Cristo que passa, n. 77)

21 de out de 2012

Um destino para nossa vida

CERTA VEZ, há já muitos anos, passava eu uma curta temporada de exercícios militares no povoado mais alto de Navarra. Fazíamos esses exercícios aproveitando a pausa dos nossos estudos. Recordo-me de que, estando naquele povoado, chamado Abaurrea, chegou ao acampamento um jovem tenente, no seu uniforme flamante. Apresentou-se ao chefe para que lhe dissesse qual a unidade a que estava destinado. Veio depois ter conosco e comunicou-nos que o comandante lhe dissera que devia ir a Jaurrieta e que lhe insinuara como a coisa mais natural do mundo que seria bom que tomasse um cavalo e fosse nele [...]. O novato mostrava-se muito inquieto e passou todo o jantar falando do cavalo e pedindo conselhos práticos. Então um dos presentes disse-lhe: «O importante é montar com serenidade, com tranqüilidade, e que o cavalo não perceba que é a primeira vez que você monta. Isso é fundamental» [...].
 
No dia seguinte pela manhã, muito cedo, estava à sua espera um soldado com o seu cavalo e com outra montaria para carregar as malas. O tenente montou, mas, pelos vistos, o cavalo notou imediatamente que era a primeira vez que o fazia, porque, sem mais aquelas, lançou-se num pequeno galope; depois parou e começou a pastar num dos lados da estrada..., por mais que o tenente puxasse das rédeas. Quando achou oportuno, continuou a caminhar pela estrada e, de vez em quando, parava; depois começava a trotar, enquanto o cavaleiro olhava para os lados, com cara de susto. Nessa situação, cruzou-se com ele uma equipe de engenheiros que estava instalando um cabo de alta tensão. Um deles perguntou-lhe:
– Para onde é que você vai?
E o tenente respondeu com grande verdade e com uma filosofia verdadeiramente realista:
– Eu? Eu ia para Jaurrieta; o que não sei é para onde vai este cavalo... [...].
 
Se nos perguntassem de repente: «Para onde é que você vai?», talvez nós também tivéssemos que dizer: «Eu? Eu ia para o amor, para a verdade, para a alegria; mas não sei para onde a vida me está levando»”
(A. G. Dorronsoro, Tiempo para creer)
 

20 de out de 2012

Recortes

“Quando me elogiam, experimento a necessidade de comparar-me com o jumento que levava Cristo no dia de Ramos. E digo de mim para mim:
«Como teriam rido do burro se, ao escutar os aplausos da multidão, tivesse ficado cheio de soberba e tivesse começado – asno como era – a acenar agradecimentos à direita e à esquerda!... Não vás tu cair em semelhante ridículo...!»” (Albino Luciani/Papa João Paulo I, Ilustríssimos senhores)

18 de out de 2012

Recortes

“Lias naquele dicionário os sinônimos de insincero: «ambíguo, ladino, dissimulado, matreiro, astuto»... – Fechaste o livro, enquanto pedias ao Senhor que nunca pudessem aplicar-se a ti esses qualificativos, e te propuseste aprimorar ainda mais a virtude sobrenatural e humana da sinceridade”. (S. Josemaría Escrivá, Sulco, n. 337)

Que assim seja!

17 de out de 2012


350 milhões de cristãos são perseguidos ou discriminados no mundo


MADRI, (ACI/Europa Press).- Um total de 350 milhões de cristãos são perseguidos ou sofrem discriminação em 90 países do mundo, dos quais 200 milhões são objeto de alguma forma de perseguição e 150 milhões vivem em países onde são descriminados, indicou o diretor da fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) na Espanha, Javier Menéndez Ros.

Neste sentido, o diretor apontou que o perfil do cristão perseguido é "muito variado", mas que em países de maioria islâmica ou onde representam um 0,1 ou 0,2 por cento do total da população, trata-se de "um cristão que vive de uma forma alegre sua fé, às escondidas às vezes, em dificuldades, mas com um imenso amor a seus irmãos de outras religiões".

Assim afirmou o encarregado durante a apresentação do relatório 'Liberdade religiosa no mundo' correspondente aos anos 2011 e 2012. Além disso, em um vídeo emitido pela apresentação do estudo, especifica-se que os cristãos supõem 75 por cento do total dos 466 milhões de fiéis perseguidos ou discriminados em todo o mundo e se destaca que, entre o ano de 2003 e 2010, os ataques terroristas contra os cristãos aumentaram em "309 por cento".

Concretamente, Menéndez Ros apontou que a liberdade religiosa, longe de melhorar nestes últimos dois anos, tem diminuído, e destacou o caso de países como Líbia, Egito ou Tunísia onde se gozava de "uma certa estabilidade política e uma certa proteção das minorias", mas que agora, como resultado da Primavera Árabe, a situação de insegurança pública levou a que muitos cristãos, como os coptos no Egito tenham tido que fugir.

Além disso, indicou que na Líbia, uma das primeiras declarações do novo governo foi a instauração da Lei Islâmica "em sua forma mais radical que afeta os direitos fundamentais de expressar publicamente o credo e de converter-se a religiões distintas ao Islã".

Sobre o caso da Síria, o responsável de comunicação da AIS, Javier Fariñas, indicou que é necessário ser "muito prudentes" porque há muito tempo existem "vai-e-vens" que fazem que o futuro do país seja "incerto", mas afirmou que a Primavera Árabe tem levado ao fim de regimes políticos muito duros, mas essa queda porém "não supôs a chegada de uma liberdade sobretudo para as minorias".

Do mesmo modo, Menéndez Ros denunciou a Lei da Blasfêmia no Paquistão e enumerou alguns países africanos que estão sofrendo uma "radicalização na expressão de seu islamismo" como o Quênia, com ataques contra Igrejas protestantes e católicas; Mali, que está convertendo-se, conforme assinalou, em um "ninho de formação terrorista que nutre a África de jihadistas, o Oriente Médio e a Ásia"; ou a Nigéria, onde são atacados não só os cristãos com atentados às Igrejas e assassinatos mas os próprios muçulmanos.

Igualmente, manifestou a falta de respeito à liberdade em geral e à religiosa em particular na China onde, conforme aponta o relatório, aumentou a pressão aos
bispos para que compareçam aos atos da igreja oficial patriótica, ou APC (NdT: Associação Patriótica Chinesa: órgão subordinado ao partido comunista chinês que vem casusando rupturas com Roma pelos casos de ordenações episcopais sem mandato pontifício).

O caso da Espanha: violação aos sentimentos religiosos

Como exemplo da realidade da liberdade religiosa da Europa, citando o caso da Espanha, embora tenha advertido de que exista liberdade religiosa, Menéndez Ros sublinhou que o respeito aos símbolos e sentimentos religiosos da nação "está sendo violados sistematicamente" através de manifestações como filmes ou exposições fotográficas que, conforme precisou, "em teoria defendem a liberdade de expressão, mas na prática atacam os princípios cristãos, crenças e sensibilidades mais básicas".
Para o diretor da AIS na Espanha, esta situação é "preocupante " somando-se ao fato de que "há uma cada vez mais maior discriminação da presença dos cristãos na ordem pública" provocando uma marginalização "bastante notável".

Neste sentido, referiu-se às caricaturas sobre Maomé que ele rechaça "profundamente" assim como "qualquer ofensa a qualquer religião e qualquer dos seus símbolos".

"Não vamos responder com bombas, mas pedimos esse respeito", sublinhou.

Não obstante, destacou que, apesar de que na Europa tenha crescido o "laicismo mais agressivo", também aumentou a "conscientização" sobre a perseguição e discriminação religiosa por parte do Parlamento Europeu graças à influência de grupos católicos. Entretanto, Menéndez Ros pediu que as intenções da Eurocâmara não fiquem em "meras declarações", mas que estejam acompanhadas de medidas políticas e sanções diplomáticas e econômicas àqueles países que não respeitem a liberdade religiosa.

Recortes

“Com efeito, Deus pensou em nós desde a eternidade e amou-nos como pessoas únicas e irrepetíveis, chamando-nos a cada um pelo nosso nome, como o bom pastor chama pelo nome as suas ovelhas (Jo 10, 3)".  (João Paulo II, Exortação Apostólica Christifideles laici)

15 de out de 2012

Recortes

“Se dás o pão com tristeza, perdeste o pão e o prêmio”
(Santo Agostinho, Comentário aos Salmos, 42, 8)
 

Recomeçar

Várias situações na vida se entrelaçam, se misturam e, finalmente, chega um momento em que não sabemos como separar para resolver; como achar o "fio da meada". Aí pensamos: a vida é assim mesmo. E nos vemos aprisionados e perdemos energia e tempo tentando resolver a confusão. Onde tudo começou? Por que fui me envolver nisso? O que é prioridade? O que já é possível deixar de lado?
 
Certo tempo trabalhamos intensamente uma campanha com os jovens chamada "A vida se tece de sonhos". Ali, desde jovem seminarista, aprendi que a vida é um tecido feito com muitos fios bem entrelaçados, cuja matéria-prima são nossos sonhos. Sim, um tecido porque "a vida se tece de sonhos". Não um emaranhado confuso onde nossa identidade se perde.
 
Talvez por isso acredito tanto em recomeços.
 
Penso que quando percebemos a história de nossa vida como um tecido, veremos que não se trata de um tecido nonocromático. Tem muitas cores! Um belo mosaico porque há muitas situações vividas. Precisa ser de fios fortes, que durem por toda a eternidade.
 
E contemplando este tecido (ainda inacabado) vejo que ele passa por testes de qualidade. É esticado até a exaustão, é exposto aos limites do fogo e dos pesos... se resiste é sinal de que a minha vida está no caminho certo, que a matéria-prima (meus sonhos) passaram a ser linhas resistentes quanto juntadas umas às outras e a isso posso chamar minha vida. Minha história.
 
Sou, na verdade, um produto do amor Daquele que primeiro sonhou. E mesmo que as situações se entrelacem e pareçam se confundir num primeiro momento, tenhamos a confiança e saibamos esperar. Mas não fiquemos eternamente presos, afinal, sempre é tempo de recomeçar.
 
 
Um semana de paz, confiança e serenidade para todos nós.
 
Pe Elenivaldo Santos.

14 de out de 2012

REZEMOS POR TODOS OS EDUCADORES...

Alinhar ao centro Ó Divino Espírito Santo,
abençoai e protegei todos os professores.
A eles confiastes a missão de educar.
Com bom exemplo e sábias palavras
eles espalham as sementes do bem,
o gosto pela vida e a esperança
de um mundo melhor.
Vinde em socorro de suas
necessidades materiais e espirituais.
Nas horas de aborrecimento
sustentai-os com vossa força.
Dai-lhes paciência e perseverança
em sua valiosa obra educativa.
Ó Espírito de sabedoria,
iluminai a mente e o coração
dos nossos professores,
a fim de que sejam
apoio seguro e luz verdadeira
a orientar-nos pelos
caminhos da vida.

Amém!

Recortes

“A oração não é um problema de falar ou de sentir, mas de amar. E ama-se quando se faz o esforço de tentar dizer alguma coisa ao Senhor, ainda que não se diga nada.” ( Josemaría Escrivá, Sulco, n. 464)

12 de out de 2012

Recortes

«Virgem Imaculada, bem sei que sou um pobre miserável, que não faço mais do que aumentar todos os dias o número dos meus pecados...» Disseste-me noutro dia que falavas assim com a Nossa Mãe.
 
 
E aconselhei-te, com plena segurança, que rezasses o terço: bendita monotonia de ave-marias, que purifica a monotonia dos teus pecados!” (São Josemaría Escrivá, Sulco, n. 475)

Momentos






11 de out de 2012

CONSAGRAÇÃO A NOSSA SENHORA

CONSAGRAÇÃO A NOSSA SENHORA
Ó Maria Santíssima, que em vossa querida Imagem de Aparecida espalhais inúmeros benefícios sobre todo o Brasil; eu, embora indigno de pertencer ao número dos vossos filhos e filhas, mas cheio do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia, prostrado a vossos pés..
Consagro-vos meu entendimento, para que sempre pense no amor que mereceis.
Consagro-vos minha língua, para que sempre vos louve e propague vossa devoção.
Consagro-vos meu coração, para que, depois de Deus, vos ame sobre todas as coisas. Recebei-me, ó Rainha incomparável, no ditoso número de vossos filhos e filhas. Acolhei-me debaixo de vossa proteção. Socorrei-me em todas as minhas necessidades espirituais e temporais e, sobretudo, na hora de minha morte. Abençoai-me, ó Mãe Celestial, e com vossa poderosa intercessão fortalecei-me em minha fraqueza, a fim de que, servindo-vos fielmente nesta vida, possa louvar-vos, amar-vos e dar-vos graças no céu, por toda eternidade. Assim seja.

Recortes

“Não cesseis, ó Virgem Aparecida, pela vossa mesma presença, de manifestar nesta terra que o Amor é mais forte que a morte, mais poderoso que o pecado!” (João Paulo II, Dedicação da Basílica nacional de Aparecida, 4-VII-1980)

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Padroeira do Brasil


Evangelho João 2,1-11
Naquele tempo, 1houve um casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava presente. 2Também Jesus e seus discípulos tinham sido convidados para o casamento. 3Como o vinho veio a faltar, a mãe de Jesus lhe disse: “Eles não têm mais vinho”.
4Jesus respondeu-lhe: “Mulher, por que dizes isto a mim? Minha hora ainda não chegou”.
5Sua mãe disse aos que estavam servindo: “Fazei o que ele vos disser”.
6Estavam seis talhas de pedra colocadas aí para a purificação que os judeus costumam fazer. Em cada uma delas cabiam mais ou menos cem litros.
7Jesus disse aos que estavam servindo: “Enchei as talhas de água”. Encheram-nas até a boca. 8Jesus disse: “Agora tirai e levai ao mestre-sala”. E eles levaram. 9O mestre-sala experimentou a água que se tinha transformado em vinho. Ele não sabia de onde vinha, mas os que estavam servindo sabiam, pois eram eles que tinham tirado a água.
10O mestre-sala chamou então o noivo e lhe disse: “Todo mundo serve primeiro o vinho melhor e, quando os convidados já estão embriagados, serve o vinho menos bom. Mas tu guardaste o vinho bom até agora!”
11Este foi o início dos sinais de Jesus. Ele o realizou em Caná da Galileia e manifestou a sua glória, e seus discípulos creram nele. 
 
Nossa Senhora da Conceição Aparecida
 
 
Comemoramos hoje a Solenidade da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, cuja imagem foi encontrada no Rio Paraíba pelos pescadores da região no ano de 1717, o vigário de Guaratinguetá na ocasião era o Padre José Alves Vilela (1715 a 1745). No início, a pequena imagem da Senhora da Conceição foi levada para a casa de um dos pescadores, Filipe Cardoso. Em 1737, foi edificada num oratório e prestavam-lhe culto os moradores das redondezas. Em 1745 foi construída uma igreja em sua homenagem. Em 24 de Junho de 1888, o templo foi solenemente benzido e, hoje, é chamado de "básilica velha". A monumental basílica actual foi consagrada pelo Papa João Paulo II no dia 04 de Julho de 1980. Desde os primeiros cultos dedicados a Nossa Senhora pelos pescadores (oração do terço e outras devoções) até nossos dias, os peregrinos jamais cessaram de depositar aos pés da Virgem Aparecida as suas súplicas, dores, sofrimentos e alegrias. Foi em 28 de outubro de 1894, como padres capelães e missionários de Nossa Senhora Aparecida, que chegaram os primeiros padres e irmãos redentoristas, vindos da Baviera, a convite pessoal de Dom Joaquim Arcoverde, então Bispo de São Paulo. Daí em diante os filhos de Santo Afonso têm prestado assistência religiosa às multidões de romeiros que visitam o Santuário. Actualmente, são milhões os romeiros que se dirigem à cidade de Aparecida do Norte, a fim de agradecer e pedir graças.


Os triunfos da "Senhora Aparecida" começaram com as romarias paroquiais e diocesanas. A primeira realizou-se a 08 de Setembro de 1900, com 1200 peregrinos vindos de comboio, de São Paulo, com o seu bispo. Hoje os romeiros são milhões vindos de todo Brasil e dos países vizinhos. No dia 08 de Setembro de 1904, na presença do Núncio Apostólico, de 12 bispos e de uma grande multidão de peregrinos do Rio, São Paulo e das cidades do Vale do Paraíba, o bispo de São Paulo, Dom José Camargo Barros, coroou solenemente a veneranda Imagem com a preciosa coroa oferecida pela Princesa Isabel. No ano de 1929, no encerramento do Congresso Mariano, Nossa Senhora Aparecida foi proclamada a Rainha do Brasil, sob invocação de Aparecida.


Foi em 31 de Maio de 1931 que, a imagem aparecida foi levada ao Rio, para que diante dela, Nossa Senhora recebesse as homenagens oficiais de toda a nação, estando presente também o Presidente da República, Getúlio Vargas. Nossa Senhora foi aclamada então por todos "RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL". A devoção do povo brasileiro a Nossa Senhora, a peregrinação da Padroeira por toda a Pátria, a abertura de vias rápidas de condução e uma equipe especializada de sacerdotes e irmãos coadjutores puseram a Aparecida entre os maiores centros de peregrinação do mundo.

10 de out de 2012

Te esperamos, Senhor...

Por que Jesus dobrou o lenço?
Por que Jesus deixou os lençóis no sepulcro depois de sua ressurreição?

João 20, 7 nos conta que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus não foi deixado de lado como os lençóis do túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra.(na tradução da CNBB, diz que as faixas estavam ao chão, mas o lenço fora enrolado e deixado na pedra).

“Bem - cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara, disse ela, ´´Eles tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde eles o levaram. ´´

Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou a frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis lá, mas ele não entrou. Então Simão Pedro chegou e entrou. Ele também notou os lençóis deixados lá, enquanto o lenço que cobrira a face de Jesus estava dobrado e colocado em um lado.”

Qual a importância e o Significado ?

Para poder entender a significância do lenço dobrado, você tem que entender um pouco a respeito da tradição Hebraica daquela época. O lenço dobrado tem a ver com a relação entre o Amo e o Servo, e todo menino Judeu conhecia a tradição.

Quando o Servo colocava a mesa de jantar para o seu Amo ele buscava ter certeza em fazê-lo exatamente da maneira que seu Amo queria. A mesa era colocada perfeitamente e o Servo esperaria fora da visão do Amo até que o mesmo terminasse a refeição. O Servo não se atreveria nunca tocar a mesa antes que o Amo tivesse terminado a refeição.

Se o Amo tivesse terminado a refeição, ele se levantaria, limparia seus dedos, sua boca e limparia sua barba e embolaria seu lenço e o jogaria sobre a mesa. Naquele tempo o lenço embolado queria dizer: ´´Eu terminei.”

Se o Amo se levantasse, e deixasse o lenço dobrado ao lado do prato,
o Servo não ousaria em tocar a mesa porque ...
o lenço dobrado queria dizer:"Eu voltarei!"

Recortes

Meu justo viverá da fé. Porém, se ele desfalecer, meu coração já não se agradará dele.
Não somos de perder o ânimo para nossa ruína;
somos de manter a fé, para nossa salvação! (Hebreus 10, 38-39)

9 de out de 2012

Recortes

“Meu Pai (...) – Derrete e inflama o meu coração de bronze, queima e purifica a minha carne não mortificada, enche o meu entendimento de luzes sobrenaturais..." (São Josemaría Escrivá, Forja, n. 3)

8 de out de 2012

DOUTORES DA IGREJA - Confira ainda a lista completa

PAPA proclamou, neste domingo, 7 de outubro, dois novos doutores da Igreja.  
Doutores da Igreja são homens e mulheres reverenciados pela Igreja pelo especial valor dos seus escritos, pregações e a santidade de suas vidas.

Bento XVI proclamou neste domingo dois novos Doutores da Igreja: Santa Hildegarda de Bingen e São João de Ávila.

 
Na celebração eucarística deste domingo, 7, Bento XVI proclamou Doutores da Igreja Hildegarda de Bingen, Abadessa beneditina (1078-1179) e o padre espanhol João de Ávila (1500-1569). A Rádio Vaticano entrevistou o card. Amato, Prefeito da Congregação para as causas dos santos. 
 
- O título de Doutor da Igreja Universal é conferido àqueles santos e santas, como precisamente Santa Hildegarda de Bingen e São João D'Ávila, que, com a sua eminente doutrina, contribuiram ao aprofundamento do conhecimento da Revelação Divina , enriquecendo o património teológico da Igreja e ajudando os fieis a crescerem na fé e na caridade.

De um ponto de vista teológico, os Doutores da Igreja evidenciam aspectos inéditos da verdade evangélica. De um ponto de vista pastoral, suscitam nos fieis um renovado apelo à coerência de vida.

- Pode dizer alguma coisa sobre a "eminente doutrina" de Hildegarda de Bingen?

- A benedetina alemã Hildegarda de Bingen, fundadora e abadesa de dois mosteiros, nas suas obras enuncia uma doutrina exímia por profundidade, originalidade e fidelidade à revelação. Animada por uma autêntica caridade intelectual, ela ilustra com densidade de conteúdo e frescura de linguagem o mistério de Deus Trindade, da Encarnação, da Igreja, da Humanidade. Para Hildegarda, por exemplo, o ser humano é visto como uma unidade corpo-alma com uma admiração positiva da corporeidade por ordem de mérito. Que o corpo não tenha sido concedido ao Homem apenas como um peso demonstra-nos o facto que as almas dos santos desejam ardentemente a reunificação com o seu corpo mortal. Por consequência, o cumprimento escatológico significa uma transformação e uma ressurreição do corpo para a vida eterna.

E o que nos pode dizer de São João D'Ávila?
O espanhol São João D'Ávila, que viveu entre os anos 1500 e 1569, foi um dos mestres espirituais mais prestigiados e consultados do seu tempo. Recorreram à sua sabedoria para uma orientação da vida, entre outros, Santo Inácio de Loyola, São João de Deus, São Francisco de Borja, São Tomás de Vilanova, São Pedro de Alcântara, São João de Ribera, Santa Teresa de Jesus, São João da Cruz. Era também um excelente catequista e pregador e não deixou de fazer um uso magistral da escrita para expor os seus ensinamentos.

Qual a sua principal obra e que influência pode ter nos dias de hoje?
A sua obra principal Audi Filia, é um clássico da espiritualidade católica. Outros escritos excelentes são La Doctrina Cristiana, síntese pedagógica para a instrução da fé; o Tratado del Amor de Dios, uma jóia literária, que aprofunda com sabedoria o mistério de Cristo Redentor e ainda o Tratado sobre el Sacerdocio.
Uma sua peculiaridade é a afirmação da sua chamada universal à santidade para todos os batizados, sobretudo para os sacerdotes. Ao longo dos séculos os seus escritos foram de grande inspiração para a formação dos sacerdotes e para a educação dos leigos.

Como se chega a Doutor da Igreja?
São principalmente os pastores e os fieis da solicitar ao Santo Padre o cumprimento deste passo. Naquilo que diz respeito Hildegarda de Bingen, por exemplo, em uma das últimas petições datada de 1979, os bispos católicos pediam com insistência o doutoramento para a santa abadesa beneditina. Entre os assinantes da súplica em terceiro lugar está a assinatura do então Cardeal Joseph Ratzinger. Obviamente, a parte da santidade, o critério principal para ser doutor da Igreja é a avaliação da eminens doctrina.

E no caso de São João d'Ávila?
O movimento para a sua promoção a Doutor da Igreja começou logo na altura da sua canonização, em 1970. O título de Mestre, atribuído tradicionalmente ao Santo, motivava hipóteses de vir a ser doutor, proposta promovida sobretudo pela Conferência Episcopal Espanhola. Era evidenciado o carisma de sabedoria a ele conferido pelo Espírito Santo para o bem da Igreja e a influência benéfica dos seus ensinamentos no povo de Deus e sobretudo nos sacerdotes


VEJA A LISTA COMPLETA DOS DOUTORES DA IGREJA


Quatro Grandes Doutores Latinos
1. São Gregório Magno, Papa de Roma (540-604)
2. Santo Ambrósio, Bispo de Milão (340-397)
3. Santo Agostinho, Bispo de Hipona (354-430)
4. São Jerônimo, monge e tradutor da Bíblia (347-420)
Proclamados pelo Papa Bonifácio VIII em 1298
 
5. Santo Tomás de Aquino, frade (1225-1274) – proclamado em 1567 por São Pio V
 
Quatro Grandes Doutores Gregos
6. São João Crisóstomo, Patriarca de Constantinopla (348-407)
7. São Basílio Magno, Bispo de Cesareia (330-379)
8. São Gregório Nazianzeno, Patriarca de Constantinopla (329-390)
9. Santo Atanásio, Patriarca de Alexandria (298-373)
Proclamados pelo Papa São Pio V em 1568

Demais Doutores Universais
10. São Boaventura, frade (1221-1274) –proclamado em 1588
11. Santo Anselmo, Arcebispo de Cantuária (1033-1109) – proclamado em 1720
12. Santo Isidoro, Bispo de Sevilha (560-636) – proclamado em 1722
13. São Pedro Crisólogo, Arcebispo de Ravena (406-451) – proclamado em 1729
14. São Leão Magno, Papa de Roma (400-461) – proclamado em 1754
15. São Pedro Damião, Cardeal (1007-1072) – proclamado em 1828
16. São Bernardo de Claraval, monge (1090-1153) – proclamado em 1830
17. Santo Hilário, Bispo de Poitiers (300-367) – proclamado em 1851
18. Santo Afonso de Ligório, Bispo (1696-1797) – proclamado em 1871
19. São Francisco de Sales, Bispo de Genebra (1567-1622) – proclamado em 1877
20. São Cirilo, Patriarca de Alexandria (376-444) – proclamado em 1883
21. São Cirilo, Bispo de Jerusalém (315-386) – proclamado em 1883
22. São João Damasceno, monge (675-749) –proclamado em 1883
23. São Beda, o Venerável, monge (672-735) – proclamado em 1899
24. Santo Efrém, monge e diácono (306-373) – proclamado em 1920
25. São Pedro Canísio, sacerdote (1521-1597) – proclamado em 1925
26. São João da Cruz, frade (1542-1591) –proclamado em 1926
27. São Roberto Belarmino, Cardeal (1542-1621) – proclamado em 1931
28. Santo Alberto Magno, Bispo de Regensburg (1206-1280) – proclamado em 1931
29. Santo Antônio de Pádua, frade (1195-1231) – proclamado em 1946
30. São Lourenço de Bríndisi, frade (1559-1619)– proclamado em 1959
31. Santa Teresa d’Ávila, monja (1515-1582) – proclamada em 1970
32. Santa Catarina de Sena, leiga (1347-1380) – proclamada em 1970
33. Santa Teresa de Lisieux, monja (1873-1897) – proclamada em 1997
34. São João de Ávila, sacerdote (1500-1569) – proclamado em 2012
35. Santa Hildegarda de Bingen, monja (1098-1179) proclamada em 2012

O fogo do Evangelho

Recortes

"Pois deves saber que, quando encontras o teu irmão ferido, encontraste algo que vale mais do que um tesouro: a possibilidade de cuidar dele” (São João Crisóstomo, Contra iudeos, 8)

6 de out de 2012

Recortes

“Tu que achas esta devoção / monótona e cansada, e não rezas / porque sempre repetes os mesmos sons..., / tu não entendes de amores e tristezas: / que pobre se cansou de pedir dons, / que enamorado  se cansou de dizer coisas ternas?” (R. Garrigou-Lagrange, La Madre del Salvador)

Recortes

Maria...  "À sua passagem, o ambiente transforma-se: a tristeza dissipa-se; as trevas dão lugar à luz; a esperança e o amor inflamam-se... Não é a mesma coisa estar com a Virgem e estar sem Ela! Não é a mesma coisa rezar o terço e não rezá-lo”
(Pe Antonio Orozco Delclos, Olhar para Maria)

5 de out de 2012

PARÓQUIA SANTA LUZIA: VAI COMEÇAR O MAIOR PROJETO DE FORMAÇÃO PARA JOVENS

Os jovens que participam da família "SEGUE-ME" e os crismandos da paróquia Santa Luzia começarão em breve o estudo do YouCat (Catecismo Jovem). Para que a juventude atenda ao apelo do Santo Padre e se inclinem sobre a sólida doutrina da Igreja, vamos iniciar um dos maiores desafios da nossa formação.
Já está sendo preparada a equipe de formadores para que possamos dar início a esta maravilhosa aventura.
 
 
JUVENTUDE, CHEGOU A HORA MOSTRAR SUA FACE. VENHA CONOSCO!

"Cada um de nós é fruto de um pensamento de Deus. Cada um é desejado, cada um é amado cada um é necessário.” (Bento XVI, 28/4/2005)

4 de out de 2012

QUE SAIBAMOS ENTENDER QUE...

"...ELE não os enviou a semear a fé pela coação, mas pelo ensino; não através da ostentação da força do seu poder, mas pela exaltação da doutrina da humildade.
 
E considerou que era bom juntar a paciência à humildade, tendo em conta o testemunho de Pedro: «ao ser insultado, não respondia com insultos; ao ser maltratado, não ameaçava» (1Pe 2,23).

O que remete para o que foi dito: «Sede Meus imitadores: abandonai o desejo de vingança, não respondais aos ataques da arrogância retribuindo o mal, mas com a paciência que perdoa.


Ninguém deve imitar aquilo que recebe dos outros; a mansidão atinge os insolentes de forma muito mais decisiva.»
(Comentário ao Evangelho do dia feito por Santo Ambrósio (c. 340-397), bispo de Milão, doutor da Igreja. Comentário sobre o Evangelho de Lucas 7, 45.59)

3 de out de 2012

São Francisco, Rogai por nós...

Certo dia, São Francisco mandou erguer na capela do convento uma grande cruz e, ao colocá-la, disse aos seus frades: “Este deve ser o vosso livro de meditação”.

A PERFEITA ALEGRIA


SANTO DO DIA: 4 DE OUTUBRO: SÃO FRANCISCO DE ASSIS

 

Como a caminhar expôs S. Francisco a Frei Leão as coisas que constituem a perfeita alegria

Vindo uma vez S. Francisco de Perusa para S. Maria dos Anjos com Frei leão em tempo de inverno, e como o grandíssimo frio fortemente o atormentasse, chamou Frei Leão, o qual ia mais à frente, e disse assim: “Irmão Leão, ainda que o frade menor desse na terra inteira grande exemplo de santidade e de boa edificação, escreve todavia, e nota diligentemente que nisso não está a perfeita alegria”.

E andando um pouco mais, chama pela segunda vez: “`S irmão Leão, ainda que o frade menor desse vista aos cegos, curasse os paralíticos, expulsasse os demônios, fizesse surdos ouvirem e andarem coxos, falarem mudos, e mais ainda, ressuscitasse mortos de quatro dias, escreve que nisso não está a perfeita alegria”. E andando um pouco, S. Francisco gritou com força: “Ó irmão Leão, se o frade menor soubesse todas as línguas e todas as ciências e todas as escrituras e se soubesse profetizar e revelar não só as coisas futuras, mas até mesmo os segredos das consciências e dos espíritos, escreve que não está nisso a perfeita alegria”.

Andando um pouco além, S. Francisco chama ainda com força: “Õ irmão Leão, ovelhinha de Deus, ainda que o frade menor falasse com língua de anjo e soubesse o curso das estrelas e as virtudes das ervas; e lhe fossem revelados todos os tesouros da terra e conhecesse as virtudes dos pássaros e dos peixes e de todos os animais e dos homens e das árvores e das pedras e das raízes e das águas, escreve que não está nisso a perfeita alegria”.

E caminhando um pouco, S. Francisco chamou em alta voz: “Ô irmão Leão, ainda que o frade menor soubesse pregar tão bem que convertesse todos os infiéis à fé cristã, escreve que não está nisso a perfeita alegria”.

E durando este modo de falar pelo espaço de duas milhas, Frei Leão, com grande admiração, perguntou-lhe e disse: “Pai, peço-te, da parte de Deus, que me digas onde está a perfeita alegria”. E S. Francisco assim lhe respondeu: “Quando chegarmos a S. Maria dos Anjos, inteiramente molhados pela chuva e transidos de frio, cheios de lama e aflitos de fome, e batermos à porta do convento’ e o porteiro chegar irritado e disser: ‘Quem são vocês?’; e nós dissermos: “‘Somos dois dos vossos irmãos’, e ele disser: ‘Não dizem a verdade; são dois vagabundos que andam enganando o mundo e roubando as esmolas dos pobres; fora daqui’; e não nos abrir e deixar-nos estar ao tempo, à neve e à chuva com frio e fome até à noite: então, se suportarmos tal injúria e tal crueldade, tantos maus tratos, prazenteiramente, sem nos perturbarmos e sem murmurarmos contra ele e pensarmos humildemente e caritativamente que o porteiro verdadeiramente nos tinha reconhecido e que Deus o fez falar contra nós: ó irmão Leão, escreve que nisso está a perfeita alegria.

E se perseverarmos a bater, e ele sair furioso e como a importunos malandros nos expulsar com vilanias e bofetadas dizendo: ‘Fora daqui, ladrõezinhos vis, vão para o hospital, porque aqui ninguém lhes dará comida nem cama’; se suportarmos isso pacientemente e com alegria e de bom coração, ó irmão Leão, escreve que nisso está a perfeita alegria. E se ainda, constrangidos pela fome e pelo frio e pela noite, batermos mais e chamarmos e pedirmos pelo amor de Deus com muitas lágrimas que nos abra a porta e nos deixe entrar, e se ele mais escandalizado disser: ‘Vagabundos importunos, pagar-lhes-ei como merecem’: e sair com um bastão nodoso e nos agarrar pelo capuz e nos atirar ao chão e nos arrastar pela neve e nos bater com o pau de nó em nó: se nós suportarmos todas estas coisas pacientemente e com alegria, pensando nos sofrimentos de Cristo bendito, as quais devemos suportar por seu amor; ó irmão Leão, escreve que aí e nisso está a perfeita alegria, e ouve, pois, a conclusão, irmão Leão.

Acima de todas as graças e de todos os dons do Espírito Santo, os quais Cristo concede aos amigos, está o de vencer-se a si mesmo, e voluntariamente pelo amor suportar trabalhos, injúrias, opróbrios e desprezos, porque de todos os outros dons de Deus não nos podemos gloriar por não serem nossos, mas de Deus, do que diz o Apóstolo: ‘Que tens tu que o não hajas recebido de Deus? E se dele o recebeste, por que te gloriares como se o tivesses de ti?’ Mas na cruz da tribulação de cada aflição nós nos podemos gloriar, porque isso é nosso e assim diz o Apóstolo: “Não me quero gloriar, senão na cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo”‘.

Recortes

“Temos que ser exigentes conosco na vida cotidiana, para não inventar falsos problemas, necessidades artificiais que, em último termo, procedem da arrogância, do capricho, de um espírito comodista e preguiçoso. Devemos caminhar para Deus a passo rápido, sem bagagens (...) que dificultem a marcha”. (S. Josemaría Escrivá, Amigos de Deus, n. 125)

1 de out de 2012

Recortes

“Não podemos ter a pretensão de que os Anjos nos obedeçam... Mas temos a absoluta certeza de que os Santos Anjos nos ouvem sempre” (Josemaría Escrivá, Forja, n. 339)