Paróquia Santa Luzia

Paróquia Santa Luzia
...

30 de set de 2011

Oração da noite...

Recortes

"...Para um cristão, a alegria é algo natural, porque é propriedade essencial da mais importante virtude do cristianismo, quer dizer, do amor. Entre a vida cristã e a alegria há uma relação necessária de essência.” (Pius Aimone, Espíritu sobrenatural y buen humor, 2ª ed., Rialp, Madrid, 1966.)

29 de set de 2011

Pérolas Eucarísticas

X 
Estamos lendo alguns trechos da "Instrução Geral do Missal Romano". Trata-se de uma das mais seguras fontes de formação sobre a Sagrada Eucaristia.
Perceba que destaquei os números; eles referem-se aos parágrafos da Instrução.
Caso você tenha alguma dúvida e queira esclarecer, faça a pergunta nos comentários e diga o número do parágrafo, se for o caso.


Música faz rezar... pensar... sonhar e crescer!

PERMANECE CONOSCO, SENHOR!!!

Recortes

“não é a bondade de Deus que tem a culpa de que a fé não nasça em todos os homens, mas a disposição insuficiente dos que recebem a pregação da palavra.” (São Gregório Nazianzeno, Oratio catechetica magna, 31)

28 de set de 2011

Recortes

Peço a todos os cristãos que rezem muito por nós, sacerdotes, para que saibamos realizar santamente o Santo Sacrifício. Rogo-lhes que mostrem um amor tão delicado à Santa Missa, que nos leve, a nós, sacerdotes, a celebrá-la com dignidade - com elegância - humana e sobrenatural: com asseio nos paramentos e nos objetos destinados ao culto, com devoção, sem pressas. (São Josemaría Escrivá. Amar a Igreja, n. 45)

Pérolas Eucarísticas

8. Quando penso na Eucaristia e olho para a minha vida de sacerdote, de Bispo, de Sucessor de Pedro, espontaneamente ponho-me a recordar tantos momentos e lugares onde tive a dita de celebrá-la. Recordo a igreja paroquial de Niegowic, onde desempenhei o meu primeiro encargo pastoral, a colegiada de S. Floriano em Cracóvia, a catedral do Wawel, a basílica de S. Pedro e tantas basílicas e igrejas de Roma e do mundo inteiro. Pude celebrar a Santa Missa em capelas situadas em caminhos de montanha, nas margens dos lagos, à beira do mar; celebrei-a em altares construídos nos estádios, nas praças das cidades...

Pérolas Eucarísticas

IX
Estamos lendo alguns trechos da "Instrução Geral do Missal Romano". Trata-se de uma das mais seguras fontes de formação sobre a Sagrada Eucaristia.
Perceba que destaquei os números; eles referem-se aos parágrafos da Instrução.
Caso você tenha alguma dúvida e queira esclarecer, faça a pergunta nos comentários e diga o número do parágrafo, se for o caso.


Recortes

Sem o pretenderem, os que perseguem santificam... Mas ai desses "santificadores"! (S. Josemaría Escrivá. Sulco, 246)

26 de set de 2011

Pérolas Eucarísticas


VIII


Liturgia eucarística
139.     Terminada a oração universal, todos se assentam e tem início o canto do ofertório (cf. n. 74).
            O acólito ou outro ministro leigo coloca sobre o altar o corporal, o purificatório, o cálice, a pala e o missal.

140.     Convém que a participação dos fiéis se manifeste através da oferta do pão e vinho para a celebração da Eucaristia, ou de outras dádivas para prover às necessidades da igreja e dos pobres.
            As oblações dos fiéis são recebidas pelo sacerdote, ajudado pelo acólito ou outro ministro. O pão e o vinho para a Eucaristia são levados para o celebrante, que as depõe sobre o altar, enquanto as outras dádivas são colocadas em outro lugar adequado (cf. n. 73).

Para refletir...

Panis Angelicus (Pão dos Anjos)

 

ADORAR O SENHOR COM ESSA MÚSICA... sei que  o céu desce a terra...

Confira a letra e a tradução.

25 de set de 2011

O que realmente importa?

Na meditação da liturgia do domingo que abriu esta semana estive pensando muitas coisas. De fato, são tantas as tarefas, tantos os "afazeres", tantas decisões... tantas vezes as pessoas nos pedem a úlitma palavra. Uma decisão para os problemas. Uma bênção, atenção... Tão poucos os que realmente trabalham, os que realmente se dispõem a minimizar o sofrimento!
Muitos querem tudo e oferecem tão pouco. Pensam tão estreito... Ou será que sou eu quem tenho tentado ir adiante demais... com pressa demais, sonhando demais?... De onde vem essa pressa toda?

- Meu Deus, meu Pai... afinal o que o Senhor quer dizer quando nos pede: "Filho,vai hoje trabalhar na vinha."?  Ajuda-me a escolher, como Maria de Betânia, a melhor parte que não me será tirada. Mas ajudai-me a hospedar-vos com dignidade e diligência como fez Marta.
Dai que eu seja acalentado por Teu amor e esclarecido por Teu Espírito. Amém.
Pe Elenivaldo.

Pérolas Eucarísticas


Estamos lendo alguns trechos da "Instrução Geral do Missal Romano". Trata-se de uma das mais seguras fontes de formação sobre a Sagrada Eucaristia.
Perceba que destaquei os números; eles referem-se aos parágrafos da Instrução.
Caso você tenha alguma dúvida e queira esclarecer, faça a pergunta nos comentários e diga o número do parágrafo, se for o caso.

Boa caminhada pra nós!

Recortes

“Esta foi a grande revolução cristã: converter a dor em sofrimento fecundo; fazer, de um mal, um bem. Despojamos o diabo dessa arma...; e, com ela, conquistamos a eternidade” (Bem-aventurado Josemaría Escrivá, Sulco, n. 887)

24 de set de 2011

Tú és Pedro...


Bem-aventurados sereis quando vos caluniarem, quando vos perseguirem e disserem falsamente todo o mal contra vós por causa de mim.
Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus. (Mt 5, 11-12)

Sois cristãos, não porque realizais coisas singulares e extraordinárias, mas porque Ele, Cristo, é a vossa vida”. Bento XVI aos jovens, em Friburgo

Bento XVI concluiu hoje a sua longa jornada na Alemanha com um envolvente encontro com cerca de 40 mil jovens católicos na área da Feira de Friburgo . O programa foi o mesmo das vigílias de oração da Jornada Mundial da Juventude, com musica, cânticos, e testemunhos de jovens (hoje foram nove), a resposta do Papa e finalmente um momento de oração intensa.
Ponto de partida e fio condutor das palavras do Papa foi o rito da luz, realizado neste encontro de sábado à noite, à semelhança do que tem lugar na vigília pascal. Tendo sublinhado que cada uma das minúsculas chamas dos presentes tinha sido acesa no Círio pascal, símbolo de Cristo, luz do mundo, e depois difundida de uns para os outros, observou Bento XVI:
“A luz não fica sozinha. Ao seu redor, acendem-se outras luzes. Sob os seus raios, delineiam-se de tal modo os contornos do ambiente que nos podemos orientar. Não vivemos sozinhos no mundo. Precisamente nas coisas importantes da vida, temos necessidade de outras pessoas. De modo particular na fé, não estamos sozinhos, somos anéis na grande corrente dos crentes”.
Ninguém chega a crer (fez notar o Papa), se não for sustentado pela fé dos outros. Por outro lado, com a minha fé contribuo para confirmar os outros na sua fé.
“Ajudamo-nos mutuamente a ser exemplo uns para os outros, partilhamos com os outros o que é nosso, os nossos pensamentos, as nossas acções, a nossa estima. E ajudamo-nos mutuamente a orientar-nos, a identificar o nosso lugar na sociedade.”
Comentando as palavras de Jesus «Eu sou a luz do mundo; vós sois a luz do mundo», Bento XVI observou que “é uma coisa misteriosa e magnífica que Jesus tenha dito de Si próprio e de cada um de nós a mesma coisa, ou seja, que «somos luz». Se acreditarmos que Ele é o Filho de Deus que curou os doentes e ressuscitou os mortos, antes, que Ele mesmo ressuscitou do sepulcro e está verdadeiramente vivo, então compreenderemos que Ele é a luz, a fonte de todas as luzes deste mundo”.
A verdade é que – reconheceu Bento XVI – nós “não cessamos de experimentar a falência dos nossos esforços e o erro pessoal, apesar das melhores intenções. Ao que parece, não obstante o seu progresso técnico, o mundo onde vivemos, em última análise não se tem tornado melhor. Existem ainda guerras, terror, fome e doença, pobreza extrema, repressão feroz”. Por outras palavras, “o mal existe. Vemo-lo em tantos lugares deste mundo; mas vemo-lo também – e isto assusta-nos – na nossa própria vida. Sim, no nosso próprio coração, existe a inclinação para o mal, o egoísmo, a inveja, a agressividade.” Há também em nós “formas de mal mais escondido, que podem envolver-nos como um nevoeiro indefinido, tais como a preguiça, a lentidão no querer e no praticar o bem.” Aliás – observou Bento XVI – repetidamente, ao longo da história, pessoas atentas fizeram notar que o dano para a Igreja não vem dos seus adversários, mas dos cristãos tíbios.
“Então como pode Cristo dizer que os cristãos – sem ter excluído os cristãos fracos e frequentemente tão tíbios – são a luz do mundo?... Não será caso de ficar maravilhados ao vermos que o Senhor não nos dirige um apelo, mas diz que somos a luz do mundo, que somos luminosos, que resplandecemos na escuridão?
São Paulo não hesita em designar como «santos» os membros das comunidade cristãs. É que cada baptizado – ainda antes de poder realizar boas obras ou particulares acções – é santificado por Deus. No baptismo, o Senhora acende, por assim dizer, uma luz na nossa vida... Quem conservar essa luz, quem viver na graça, é efectivamente santo.
“Não há nenhum santo, à excepção da bem-aventurada Virgem Maria, que não tenha conhecido também o pecado e que não tenha caído alguma vez. Queridos amigos, Cristo não se interessa tanto de quantas vezes vacilastes e caístes na vida, como sobretudo de quantas vezes vos erguestes. Não exige acções extraordinárias, mas quer que a sua luz brilhe em vós. Não vos chama porque sois bons e perfeitos, mas porque Ele é bom e quer tornar-vos seus amigos. Sim, vós sois a luz do mundo, porque Jesus é a vossa luz. Sois cristãos, não porque realizais coisas singulares e extraordinárias, mas porque Ele, Cristo, é a vossa vida”.
Fonte: Rádio Vaticano

23 de set de 2011

Tua graça vai inundando todo o meu coração...

Como não vou adorar-te? Senhor Jesus, meu salvador. Já não falta nada... tenho tudo. Tenho a Ti.

Recortes

A entrega é o primeiro passo de uma corrida de sacrifício, de alegria, de amor, de união com Deus.
E, assim, toda a vida se enche de uma bendita loucura, que faz encontrar felicidade onde a lógica humana não vê senão negação, padecimento, dor. (S. Josemaria, Sulco, 2)

Pérolas Eucarísticas

PARTE - VI
Estamos lendo alguns trechos da "Instrução Geral do Missal Romano". Trata-se de uma das mais seguras fontes de formação sobre a Sagrada Eucaristia.
Perceba que destaquei os números; eles referem-se aos parágrafos da Instrução.
Caso você tenha alguma dúvida e queira esclarecer, faça a pergunta nos comentários e diga o número do parágrafo, se for o caso.

Boa caminhada pra nós!

Recortes

"Lembre-se de que Jesus foi humilhado pelas mesmas pessoas que Ele havia coberto de bençãos." (São Padre Pio de Pietrelcina)

21 de set de 2011

Creio em um só Deus...

Péroloas Eucarísticas

V PARTE -
Estamos lendo alguns trechos da "Instrução Geral do Missal Romano". Trata-se de uma das mais seguras fontes de formação sobre a Sagrada Eucaristia.
Perceba que destaquei os números; eles referem-se aos parágrafos da Instrução.
Caso você tenha alguma dúvida e queira esclarecer, faça a pergunta nos comentários e diga o número do parágrafo, se for o caso.

Boa caminhada pra nós!

Recortes

“o amor às sombras deixa os olhos da alma mais fracos e incapazes de ver o rosto de Deus. Por isso, quanto mais o homem dá gosto à sua debilidade, mais se introduz na escuridão” (Santo Agostinho, O livre arbítrio, 1, 16, 43)

20 de set de 2011

Recortes

“Talvez ontem fosses uma dessas pessoas amarguradas nos seus sonhos, decepcionadas nas suas ambições humanas. Hoje, desde que Ele se meteu na tua vida – obrigado, meu Deus! –, ris e cantas, e levas o sorriso, o Amor e a felicidade aonde quer que vás” ( Josemaría Escrivá, Sulco, n. 81)

Pérolas Eucarísiticas


IV PARTE -
Estamos lendo alguns trechos da "Instrução Geral do Missal Romano". Trata-se de uma das mais seguras fontes de formação sobre a Sagrada Eucaristia.
Perceba que destaquei os números; eles referem-se aos parágrafos da Instrução.
Caso você tenha alguma dúvida e queira esclarecer, faça a pergunta nos comentários e diga o número do parágrafo, se for o caso.

Boa caminhada pra nós!

Recortes

"Ó silêncio de Nazaré, ensina‑nos esse recolhimento, a interioridade, a disponibilidade para escutarmos as boas inspirações e as palavras dos verdadeiros mestres. Ensina‑nos a necessidade e o valor da preparação, do estudo, da meditação, da vida pessoal e interior, da oração secreta que só Jesus vê” (Papa Paulo VI, Alocução em Nazaré, 5.01.1964)

18 de set de 2011

Recortes

“O cristão que negligencia os seus deveres temporais negligencia os seus deveres para com o próximo; negligencia sobretudo as suas obrigações para com Deus e põe em perigo a sua salvação eterna”. (Concílio Vaticano II, Constituição Gaudium et spes, 43)

Pérolas Eucarísticas


III PARTE -
Estamos lendo alguns trechos da "Instrução Geral do Missal Romano". Trata-se de uma das mais seguras fontes de formação sobre a Sagrada Eucaristia.
Perceba que destaquei os números; eles referem-se aos parágrafos da Instrução.
Caso você tenha alguma dúvida e queira esclarecer, faça a pergunta nos comentários e diga o número do parágrafo, se for o caso.

Boa caminhada pra nós!

CONTINUE A LEITURA...

17 de set de 2011

Pérolas Eucarísticas

II - Parte
Iniciamos uma jornada: estamos lendo alguns trechos da "Instrução Geral do Missal Romano". Trata-se de uma das mais seguras fontes de formação sobre a Sagrada Eucaristia.
Perceba que destaquei os números; eles referem-se aos parágrafos da Instrução.
Caso você tenha alguma dúvida e queira esclarecer, faça a pergunta nos comentários e diga o número do parágrafo, se for o caso.

Boa caminhada pra nós!

Recortes

“Não admitas o desalento no teu apostolado.
Não fracassaste, como Jesus também não fracassou na Cruz. Ânimo!... Continua contra a corrente, protegido pelo Coração Materno e Puríssimo da Senhora: Sancta Maria, refugium nostrum et virtus! Tu és o meu refúgio e a minha fortaleza.
Tranqüilo. Sereno... Deus tem muito poucos amigos na terra. Não te esquives ao peso dos dias, ainda que às vezes se nos tornem muito longos” (S. Josemaría Escrivá. Via Sacra, XIII estação)

Nós somos católicos. Bem-vindos à sua casa

Recortes

“Os cristãos não nascem; fazem‑se”  (Tertuliano, Apologélica, 18, 4;)

Pérolas Eucarísticas

Iniciamos uma jornada: vamos ler juntos alguns trechos da "Instrução Geral do Missal Romano". Trata-se de uma das mais seguras fontes de formação sobre a Sagrada Eucaristia.
Perceba que destaquei os números. Eles referem-se aos parágrafos da Instrução.
Caso você tenha alguma dúvida e queira esclarecer, faça a pergunta e diga o número do parágrafo, se for o caso.

 
(I Publicação)


CLIQUE AQUI E CONTINUE...

15 de set de 2011

Recortes

“Desde o início da missão de Cristo, a mulher demonstra para com Ele e para com o seu mistério uma sensibilidade especial, que corresponde a uma característica da sua feminilidade..." (João Paulo II, Carta Apostólica Mulieris dignitatem, 15.08.88, 16)

14 de set de 2011

Recortes

"Se rasgam com açoites o corpo de Jesus, Maria sente todas essas feridas; se lhe atravessam com espinhos a cabeça, Maria sente-se dilacerada pela ponta desses espinhos; se lhe apresentam fel e vinagre, Maria experimenta todo esse amargor; se lhe estendem o corpo sobre a cruz, Maria sofre toda essa violência”. (A. Tanquerey, La divinización del sufrimiento, pág. 108;)

Pérolas Eucarísticas

"O grande mal de nossa época é que não vamos a Jesus Cristo como a seu Salvador e a seu Deus. Abandona-se o único fundamento, a única fé, a única graça da salvação... Então o que fazer? Retornar à fonte da vida, mas não ao Jesus histórico ou ao Jesus glorificado no céu mas sim ao Jesus que está na Eucaristia.
(São Pedro Julião Eymard)

Recortes

“Como é belo rezar um pelo outro, marcar um colóquio junto ao Bom Deus, onde não existem mais nem distância nem separação.” (Santa Elizabeth da Trindade)

12 de set de 2011

Recortes

Recorre ao teu Anjo, na hora da provação, e ele te há-de amparar contra o demônio e dar santas inspirações (São Josemaria Escrivá. Caminho, 567)

Pérolas Eucarísticas

A Sagrada Eucaristia é fonte de fortaleza, como o é o alimento em relação ao corpo. Conta‑se que, nos tempos antigos, um rei enviou de presente a um vizir árabe a espada que lhe tinha servido para vencer inúmeras batalhas. O agraciado quis experimentá‑la no primeiro combate em que entrou, mas, com grande surpresa sua, saiu derrotado. Mandou então dizer ao rei que estava decepcionado. Ao que o rei respondeu: “Eu te mandei a minha espada, mas não o meu braço”. A Sagrada Comunhão é o braço de Deus, é todo o seu poder, que atua dentro de nós e dá vigor à nossa capacidade de luta, multiplicando‑a. (site de Francisco F. Carvajal, Meditação)

11 de set de 2011

Recortes

"Senhor, creio em ti e amo‑te, falo‑te, mas não como a um estranho, porque, ao relacionar‑me contigo, vou‑te conhecendo e é impossível que te conheça e não te ame; mas se eu te amo, vejo claramente que devo lutar por viver, dia após dia, de acordo com a tua palavra, a tua vontade e a tua verdade” (Pedro Rodríguez, Fe y vida de fe)

Recortes

J. Paulo II visita Ali Agca, o homem que tentou matá-lo no dia 13
de maio de 1981 no Vaticano
“Cinquenta mil ofensas que te façam, tantas deves perdoar [...]. A tua paciência deve ultrapassar a malícia delas; antes deve cansar‑se o outro de ofender‑te do que tu de sofrê‑lo”. (São João de Ávila, Sermão 25 para o Domingo XXV depois de Pentecostes)

10 de set de 2011

Recortes

"O grande privilégio do homem é poder amar, transcendendo assim o efêmero e o transitório. O homem pode amar as outras criaturas, dizer um tu e um eu cheios de sentido. E pode amar a Deus, que nos abre as portas do Céu, que nos constitui membros da sua família, que nos autoriza a falar também de tu a Tu, face a face." (S. Josemaria Escriva. Cristo que Passa, 48)

9 de set de 2011

Amor Esponsal

Recortes

"Só no Céu veremos a verdade de todas as coisas."

"Como gostaria de ter sido sacerdote para pregar sobre a Santíssima Virgem."

"Que seria de mim se Deus não me desse força?"

(Frases de Santa Terezinha do Menino Jesus)

7 de set de 2011

Recortes

..."Se Salomão celebrou solenemente com todo o povo de Israel um sacrifício tão copioso e magnífico para comemorar a dedicação do templo material, qual e quanta não será a alegria do povo cristão ao celebrar o nascimento da Virgem Maria, em cujo seio, como num templo sacratíssimo, desceu o próprio Deus em pessoa para dela receber a natureza humana, dignando-se viver visivelmente entre os homens?” (São Pedro Damião, Sermão 45, 4)

6 de set de 2011

Recortes

“Não esperes o aplauso dos outros pelo teu trabalho.
– Mais ainda! Não esperes sequer, às vezes, que te compreendam outras pessoas e instituições que também trabalham por Cristo.
– Procura somente a glória de Deus e, amando a todos, não te preocupes se alguns não te entendem".
(Josemaría Escrivá, Forja, n. 255)

SERVO POR AMOR... quantas lembranças boas!

Recortes

“...as almas que não têm oração são como um corpo paralítico ou tolhido, que, embora tenha pés e mãos, não os pode mexer” (Santa Teresa de Jesus, Castelo interior, Morada primeira, I, 6).

4 de set de 2011

Pange língua...

Recortes

“Viste como levantaram aquele edifício de grandeza imponente? – Um tijolo, e outro. Milhares. Mas, um a um. – E sacos de cimento, um a um. E blocos de pedra, que são bem pouco ante a mole do conjunto. – E pedaços de ferro. – E operários trabalhando, dia a dia, as mesmas horas...
“Viste como levantaram aquele edifício de grandeza imponente?... À força de pequenas coisas!” (S. Josemaria Escrivá. Caminho, 823)

3 de set de 2011

Recortes

"Abatimento físico. - Estás... esgotado.
- Descansa. Pára com essa atividade exterior. - Consulta o médico. Obedece e despreocupa-te.
Em breve hás-de regressar à tua vida e melhorarás, se fores fiel, os teus trabalhos de apostolado"
(S. Josemaria Escrivá. Caminho, 706)

2 de set de 2011

Recortes

“– Dá‑me, ó Jesus, essa fé, que de verdade desejo! Minha Mãe e Senhora minha, Maria Santíssima, faz que eu creia!” (Josemaría Escrivá, Forja, n. 235).

1 de set de 2011

Recortes

“Quando for necessário, suportemos até grandes sacrifícios por lealdade para com o amigo. Talvez tenhamos que enfrentar inimizades para defender a causa do amigo inocente, e, com muita freqüência, receber insultos quando procuremos rebater e responder àqueles que o atacam e acusam [...]. É na adversidade que se provam os amigos verdadeiros, pois na prosperidade todos parecem fiéis”(Santo Ambrósio, op. cit., III, 126‑127)