Paróquia Santa Luzia

Paróquia Santa Luzia
...

31 de jan de 2014

Sábado da 3a semana do Tempo Comum

(Mc 4,35-41)


35Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse a seus discípulos: “Vamos para a outra margem!” 36Eles despediram a multidão e levaram Jesus consigo, assim como estava na barca. Havia ainda outras barcas com ele. 37Começou a soprar uma ventania muito forte e as ondas se lançavam dentro da barca, de modo que a barca já começava a se encher. 38Jesus estava na parte de trás, dormindo sobre um travesseiro. Os discípulos o acordaram e disseram: “Mestre, estamos perecendo e tu não te importas?” 39Ele se levantou e ordenou ao vento e ao mar: “Silêncio! Cala-te!” O vento cessou e houve uma grande calmaria. 40Então Jesus perguntou aos discípulos: “Por que sois tão medrosos? Ainda não tendes fé?” 41Eles sentiram um grande medo e diziam uns aos outros: “Quem é este, a quem até o vento e o mar obedecem?”
----------------------------------------------------

Comentário do dia: Santa Faustina Kowalska (1905-1938), religiosa. Diário (Fátima, 2003), 1322

«Porque sois tão medrosos?»

Vagueia, da minha vida, a barca, 
Entre as sombras da noite e escuridão 
E de terra não vejo marca, 
Encontro-me num mar de imensidão. 

A menor procela me pode afundar, 
Mergulhando meu barco no turbilhão; 
Se, ó Deus, por mim não estivésseis a velar, 
A cada instante da vida, a cada ocasião. 

Entre o estrondo da sondas, ululante 
Navego tranquila e como quem confia, 
E olho, infantil para o mais distante, 
Porque vós, ó Jesus, sois o meu Guia. 

À minha volta o terror do mar e o pavor 
Mais que horror da minh’alma, a serenidade. 
Porque quem convosco está não perecerá, Senhor, 
Disso me assegura a divina caridade. 

Cercam-me perigos, muitos em voragem, 
Mas não temo, olho para o céu estrelado 
E navego com alegria e coragem, 
Como convém a um coração purificado. 

Se a barca da minha vida vai em serenidade, 
É, acima de tudo, por uma razão: 
Por serdes vós, ó Deus, o meu guardião. 
Eis meu testemunho de inteira humildade.
-------------------------------------------------

Responsório (Sl 50)
— Criai em mim um coração que seja puro!
— Criai em mim um coração que seja puro, dai-me de novo um espírito decidido. Ó Senhor, não me afasteis de vossa face, nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!

— Dai-me de novo a alegria de ser salvo e confirmai-me com espírito generoso! Ensinarei vosso caminho aos pecadores, e para vós se voltarão os transviados.

— Da morte como pena, libertai-me, e minha língua exaltará vossa justiça! Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar, e minha boca anunciará vosso louvor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário