Paróquia Santa Luzia

Paróquia Santa Luzia
...

11 de abr de 2015

2º Domingo da Páscoa (Divina Misericórdia) - Ano B

 (Jo 20,19-31)





19Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “A paz esteja convosco”.

20Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor.

21Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”.

22E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo. 23A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos”.

24Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. 25Os outros discípulos contaram-lhe depois: “Vimos o Senhor!” Mas Tomé disse-lhes: “Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei”.

26Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”.

27Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel”. 28Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!” 29Jesus lhe disse: “Acreditaste, porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!”

30Jesus realizou muitos outros sinais diante dos discípulos, que não estão escritos neste livro. 31Mas estes foram escritos para que acrediteis que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e, para que, crendo, tenhais a vida em seu nome.

++++++++++++++++++++++

Comentário do dia: São Cirilo de Jerusalém (313-350), bispo de Jerusalém, doutor da Igreja. Catequese 21, 1-3

«Recebei o Espírito Santo»


Irmãos, batizados em Cristo, revestidos de Cristo (Gal 3,27), vós fostes configurados ao Filho de Deus. Porque Deus, que nos predestinou à adoção (Rm 8,29), modelou-nos (Gn 2,7) segundo o corpo glorioso de Cristo. […] Vós tornastes-vos «cristos» porque recebestes a marca do Santo Espírito. Tudo o que vos aconteceu é imagem do que aconteceu a Cristo, de quem sois imagem (Gn 1, 27).

Quando, banhado nas águas do Jordão […], Cristo delas emergiu, o Espírito Santo em pessoa irrompeu sobre Ele. De igual modo, emersos da fonte batismal, vós recebestes a confirmação: fostes ungidos com o óleo do santo crisma. Essa marca, com a qual o próprio Cristo foi ungido, é o Espírito Santo. […]. Cristo, com efeito, não foi «crismado», não foi ungido pelos homens. Foi o Pai quem O estabeleceu como Salvador de todo o universo e O ungiu com o Espírito Santo, conforme proclamou o profeta David: «Deus, o teu Deus, Te ungiu com o óleo da alegria, preferindo-Te aos teus companheiros» (Sl 44,8).

Tal como Cristo foi realmente crucificado, sepultado e ressuscitado, também vós, pelo batismo, fostes admitidos a participar simbolicamente da sua cruz, do seu túmulo e da sua ressurreição. De igual modo na confirmação: Cristo fora ungido, com um óleo alegre e espiritual, pelo Espírito Santo […], porque Ele é fonte de alegria espiritual. E vós fostes ungidos com um óleo santo, que vos tornou participantes e companheiros do próprio Cristo. Foi primeiramente na fronte que fostes ungidos, para serdes libertados do opróbrio do primeiro Adão e poderdes contemplar com o rosto descoberto, como num espelho (2Cor 3,16), a glória de Cristo.
++++++++++++++++++++++

Responsório (Sl 117)

— Aleluia, aleluia, aleluia.

— A casa de Israel agora o diga:/ “Eterna é a sua misericórdia!”/ A casa de Aarão agora o diga:/ “Eterna é a sua misericórdia!”/ Os que temem o Senhor agora o digam:/ “Eterna é a sua misericórdia!”

— A mão direita do Senhor fez maravilhas,/ a mão direita do Senhor me levantou,/ a mão direita do Senhor fez maravilhas!

— Não morrerei, mas, ao contrário, viverei/ para cantar as grandes obras do Senhor!/ O Senhor severamente me provou,/ mas não me abandonou às mãos da morte.

— A pedra que os pedreiros rejeitaram / tornou-se agora a pedra angular./ Pelo Senhor é que foi feito tudo isso:/ que maravilhas ele fez a nossos olhos!/ Este é o dia que o Senhor fez para nós,/ alegremo-nos e nele exultemos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário