Paróquia Santa Luzia

Paróquia Santa Luzia
...

9 de abr de 2014

Quarta-feira da 5ª semana da Quaresma

 (Jo 8,31-42)



Naquele tempo, 31Jesus disse aos judeus que nele tinham acreditado: “Se permanecerdes na minha palavra, sereis verdadeiramente meus discípulos, 32e co­nhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”.

33Responderam eles: “Somos descendentes de Abraão, e nunca fomos escravos de ninguém. Como podes dizer: ‘Vós vos tornareis livres’?”

34Jesus respondeu: “Em verdade, em verdade vos digo, todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. 35O escravo não permanece para sempre numa família, mas o filho permanece nela para sempre. 36Se, pois, o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres. 37Bem sei que sois descendentes de Abraão; no entanto, procurais matar-me, porque a minha palavra não é acolhida por vós. 38Eu falo o que vi junto do Pai; e vós fazeis o que ouvistes do vosso pai”.

39Eles responderam então: “Nosso pai é Abraão”. Disse-lhes Jesus: “Se sois filhos de Abraão, praticai as obras de Abraão! 40Mas agora, vós procurais matar-me, a mim, que vos falei a verdade que ouvi de Deus. Isto, Abraão não o fez. 41Vós fazeis as obras do vosso pai”.

Disseram-lhe, então: “Nós não nascemos do adultério, temos um só pai: Deus”. 42Respondeu-lhes Jesus: “Se Deus fosse vosso Pai, certamente me amaríeis, porque de Deus é que eu saí, e vim. Não vim por mim mesmo, mas foi ele que me enviou”.


Comentário do dia: Santo André de Creta (660-740), monge, bispo. Grande Cânone da liturgia ortodoxa para a quaresma, 4ª ode

«Vós pretendeis matar-Me»

Acorda, minha alma, exprime as tuas obras, 
Que elas repassem diante dos teus olhos 
E que deles brotem lágrimas. 
Revela a Cristo os teus actos e pensamentos, 
E serás justificada. 
Tem piedade de mim, meu Deus, tem piedade de mim. 

Na cruz, ó Verbo, Palavra de Deus, ofereceste por todos 
O teu corpo e o teu sangue; 
O teu corpo para recriar o meu, 
O teu sangue para me lavar. 
Cristo, entregaste o teu espírito 
Para me levares ao teu Pai (cf Lc 23,46). 

Foi ao coração desta terra que o seu Criador veio para nos salvar. 
Quis ser pregado na árvore das dores 
E deste modo o paraíso perdido foi reencontrado (cf Lc 23,43). 
É por isso que és adorado pelo céu e pela terra, 
Por toda a criação, 
Pela multidão dos resgatados vindos de todas as nações. 

Que o sangue e a água que jorraram 
Do teu lado trespassado (cf Jo 19,34) 
Sejam para mim um banho baptismal, 
Uma bebida redentora. 
E assim, ungido pelas tuas palavras de vida como por um perfume, 
E recebendo-as como bebida, 
Ficarei duplamente purificado, ó Verbo, Palavra de Deus. 

A Igreja é o cálice que recebe 
O jorro vivificante do teu lado, 
Fluxo duplo e único de conhecimento e perdão, 
Imagem dos Testamentos, o Antigo e o Novo, 
Reunidos num só. 
Tem piedade de mim, meu Deus, tem piedade de mim.

-----------------------------------------
Responsório (Dn 3,52-56)

— A vós louvor, honra e glória eternamente!


— Sede bendito, Senhor Deus de nossos pais. A vós louvor, honra e glória eternamente! Sede bendito, nome santo e glorioso. A vós louvor, honra e glória eternamente!

— No templo santo onde refulge a vossa glória. A vós louvor, honra e glória eternamente! E em vosso trono de poder vitorioso. A vós louvor, honra e glória eternamente!

— Sede bendito, que sondais as profundezas. A vós louvor, honra e glória eternamente! E superior aos querubins vos assentais. A vós louvor, honra e glória eternamente!

— Sede bendito no celeste firma­mento. A vós louvor, honra e glória eternamente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário