Paróquia Santa Luzia

Paróquia Santa Luzia
...

6 de mai de 2015

Defesa da Vida: Próximas marchas acontecem em Goiânia e Brasília

RIO DE JANEIRO, 06 Mai. 15 / 04:53 pm (ACI).-

Por Cláudia Brito de Albuquerque e Sá
“Por que legalizar a morte, se queremos vida?”. Esse é o tema da 8ª Marcha Nacional da Cidadania pela Vida contra o aborto, que acontecerá no dia 2 de junho, em Brasília (DF). Em Brasília, a concentração está marcada para às 14h atrás da Torre de TV, no Eixo Monumental. Antes da marcha nacional, no dia 28 de maio, Goiânia realiza sua sétima marcha, às 15 horas, na Praça Cívica. O objetivo é garantir os direitos do bebê que está por nascer, por meio da aprovação do Estatuto do Nascituro - Projeto de Lei (PL) 478/2007.
 
“Estamos esperançosos de que atinja muita gente, o atual momento é importante, com tantas coisas em andamento no Congresso”, disse a presidente nacional do movimento, Lenise Garcia.
 
No último domingo, 3 de maio, aconteceu a 3ª Marcha pela Vida - Contra o aborto, do Estado do Rio de Janeiro, em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro. O evento contou com a participação do bispo auxiliar da Arquidiocese do Rio, Dom Antônio Augusto Dias Duarte. Participaram também líderes pró-vida de diversas religiões e foram coletadas mais de mil assinaturas para a aprovação do Estatuto do Nascituro. Este ano, a marcha apontou a adoção como uma alternativa para o aborto. Em 2016, o evento acontecerá no dia 1º de maio.
 
Além de organizar as marchas em todo o país, o Movimento Nacional da Cidadania pela Vida, Brasil sem aborto, também disponibiliza em seu sitewww.brasilsemaborto.com.br a possibilidade de participar de forma online do abaixo assinado pela aprovação do Estatuto do Nascituro. O Estatuto tramita atualmente na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados e, como já foi aprovado em duas comissões, pode ser apresentado e votado a qualquer momento.
 
Além disso, a população brasileira pode manifestar a sua opinião por meio de ligações para o Alô Senado: 0800.61.22.11. O movimento pede que as pessoas registrem a opinião contrária a qualquer iniciativa que seja favorável a descriminalização do Aborto no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário